Seu trabalho em boas mãos

You may like:

Ligue para: (21) 96738-7614

  • No products in the cart.
Image Alt

Dr. Jorge

  /  Business   /  Como ler mais durante seu tempo livre

Como ler mais durante seu tempo livre

Você acha que está sem tempo para ler? Acompanhe minhas dicas e veja quanto tempo te sobra!

“Sem tempo, irmão!”, ouvimos a frase o tempo todo. Porém, será verdade que estamos tão sem tempo assim? O ritmo de vida que a maioria de nós levamos pode parecer incompatível com muita coisa. Um delas, por exemplo, é a atividade calma de se sentar e, tranquilamente, ler um bom livro. Certa época de minha vida, os calhamaços de centenas de páginas que eu adorava ler durante a adolescência passaram a se tornar um desafio intransponível. Isso porque eu precisava acordar cedo, correr para o trabalho, tomar condução para a faculdade, voltar exausto para casa e arrumar os pertences pessoais e domésticos para o dia seguinte. Como encaixar outras atividades, como o esporte e a leitura, durante meu dia a dia?

Foi aí que eu percebi o quanto eu perdia tempo porque simplesmente eu não era organizado. Não estou falando de ter tudo o que vou fazer numa planilha, nem de ter centenas de despertadores me mandando fazer isso ou aquilo o dia todo. Até mesmo porque, para muitas pessoas como eu, isso tira toda a sensação de liberdade. Na verdade, tudo se trata, antes, de ter alguma previsibilidade durante o dia. Passei a acordar meia hora mais cedo e dediquei esta meia a hora a visualizar todas as atividades que eu precisaria fazer ao longo do dia. Percebi que me sobravam janelas preciosas de tempo livre que eu desperdiçava ou prolongando a atividade que poderia ter terminado há alguns minutos, ou “esperando” a próxima atividade perdendo tempo à toa na internet.

Alguns minutinhos são valiosos!

O que me fazia perder tempo era a sensação de que os minutinhos de intervalo entre uma atividade e outra eram muito curtos. Como daria tempo de iniciar uma atividade, cumpri-la e terminá-la? Até escolher um livro, entrar no clima de ler, me concentrar e, de fato, ler, já não daria para aproveitar nada da leitura. Ao longo desses primeiros dias, então, que comecei a acordar meia hora mais cedo, peguei uma agenda e anotei várias coisas que gostaria de mudar na minha vida. Eu gostaria de me alimentar melhor, comer mais salada, mais frutas. Além disso, sentia saudades das atividades físicas, meu corpo estava cansado e minha mente, cheia. Eu sabia que um lazer como a leitura ou o estudo sério precisava de uma saúde física que eu não estava cultivando.

Foi quando, então, decidi aumentar minhas atividades. Isso mesmo. Aumentar. Parece irracional que, se eu quero ler mais, eu faça outras coisas, se já não me sobra tempo. Mas foi justamente o oposto. Quando comecei a acordar não meia, mas uma hora mais cedo, consegui na primeira meia hora do dia planejar todas as metas do dia. A segunda meia hora, em que eu praticava uma corrida leve para voltar a me acostumar, eu meditava em como sairia de uma atividade para outra. Depois disso, toda aquela ansiedade de não ter tempo para nada sumiu.

Eu descobri que o tempo é psicológico. Se você está ansioso, tudo é para ontem e tudo se enrola. Se você está calmo, consegue melhorar a sua relação com o tempo. Assim, eu via as janelas de intervalo entre uma atividade e outra e, como havia planejado meu dia pela manhã, já carregava comigo, em minha bolsa, o livro que eu gostaria de ler há anos e nunca tinha tempo.

Leia nos intervalos

Comecei a andar com o livro embaixo do braço. A fila do ônibus, o caminho de ônibus de casa para o trabalho, o intervalo das aulas, os minutinhos que sobravam depois do almoço… a leitura estava tão empolgante que eu voltava ao livro automaticamente durante os minutinhos de quaisquer horários livres que me apareciam. Qual foi meu espanto ao descobrir que aquele livro enorme, que eu achava que só leria se estivesse de férias, foi lido em apenas uma semana?!

Toda a solução dos meu problemas de leitura estava em carregar o livro o tempo todo comigo, acompanhado de um simples marcador de páginas! Na verdade, o problema não passava de uma falta de disposição mental. Eu não estava “no clima”. Aliás, quando usamos a gíria “sem tempo, irmão”, queremos dizer justamente isto: “estou sem paciência e sem disposição de espírito de usar meu tempo para esta atividade que você está me oferecendo”.

A partir de hoje, comece a carregar o livro que você tanto quer ler (ou as apostilas de seus estudos) sempre à mão. Seu cérebro vai se acostumar a usar todas as frações de tempo livre para ler mais e melhor!

Leave a comment

User registration

You don't have permission to register

Reset Password