Seu trabalho em boas mãos

You may like:

Ligue para: (21) 96738-7614

  • No products in the cart.
Image Alt

Dr. Jorge

  /  Dicas de como estudar   /  Dicas para manter o foco nos estudos

Dicas para manter o foco nos estudos

Eis que você resolveu estudar ou fazer um trabalho acadêmico. Arrumou suas coisas, pegou os livros, o notebook. A mesa está arrumada, a cadeira, confortável. O ambiente está perfeito, sem barulho, a iluminação está adequada, você se alimentou bem, não está pesado nem com sono. Você pega uma xícara de café e vai estudar. Produzir, com foco. E aí… nada.

Essa situação é familiar?

Trabalho focado

Para Cal Newport, educador e autor de “Trabalho Focado”, existe uma equação da trabalho focado produzido:

Trabalho produzido de alta qualidade = (Tempo Gasto) x (Intensidade do Foco)

No fundo, o que importa não é tanto o número de horas em que você estudou (ou ficou sentado escrevendo seu TCC etc) – mas sim quanto desse tempo foi realmente focado. Trinta minutos ininterruptos, sem distrações, e bem focados podem produzir, no melhor cenário, uma página quase inteira de texto. E em três horas sem foco não conseguimos fazer nem meia página.

A importância de se usar um cronograma

Peter Roosevelt, quando foi aluno em Harvard, tinha o hábito de criar um cronograma todo dia, para cada hora do dia (por exemplo, das 08h às 10h: ler ininterruptamente; das 10h às 10h15: intervalo; das 10h15 ao meio-dia, escrever etc etc). Ele programava e anotava o horário de seu almoço, exercícios físicos, aulas – tudo! O tempo que sobrava, era o tempo pra estudar. Esse tempo que sobrava não eram muitas horas. Mas ele aproveitava para estudar por intervalos ininterruptos, com foco. Com INTENSIDADE. Eram poucas horas, mas eram horas focadas e produtivas.

Como conseguir esse foco e essa produtividade? Recorrendo a drogas estimulantes ilegais? Fazendo trabalhos de magia? Nada disso será preciso! Vamos passar algumas dicas que irão ajudá-lo a conseguir isso sem mágica.

1. Foque em uma coisa só de cada vez. 

Talvez você acorde de manhã e tenha aquela lista de coisas que você quer fazer no dia. Você olha para a lista e não sabe por qual começar. Você começa uma, outra – e acaba não concluindo nada. Antes de iniciar uma sessão de trabalho ou de estudo, decida em que você irá focar – uma coisa só! E dedique uma hora ou mais só àquilo, sem distrações – com o telefone no silencioso. Escolher é coisa só para focar é colocar um limite.

Possibilidades ilimitadas não servem para o ser humano. Sem limite, a vida do ser humano se dissolve e fica sem forma. Para se tornar forte, o ser humano precisa aceitar as limitações impostas pela obrigações e também as limitações que ele próprio voluntariamente escolheu para si mesmo.
I-CHING, Hexagrama 60.

2. A sua sessão de estudo ou de trabalho é SAGRADA.

Ao se sentar para realizar uma tarefa em determinado horário, não faça mais nada além dela. E nem antes de começá-la. Não olhe seus emails nem as notificações das mídias sociais. E não aponte lápis nem. Não coma alguma coisa tampouco. Foque apenas na tarefa, como se fosse algo sagrado. Se você começar a olhar ou responder emails, mensagens, comer um pedaço de alguma coisa enquanto olha algo no computador, seu cérebro entra naquele modo distraído. E é muito difícil fazer a transição de volta para o modo focado.

Usando alarmes

Feche os olhos. Respire fundo e repita para si mesmo em sua mente: “agora vamos focar NISSO”. Coma alguma coisa na cozinha ou na padaria ou na cafeteria e olhe suas mensagens. Coloque um alarme no seu relógio ou no seu telefone para daqui a, digamos, quinze minutos. Quando tocar o alarme, você finaliza o que está fazendo, senta na sua mesa de trabalho e foco em uma coisa só. Telefone no silencioso.

3. Tenha as ferramentas adequadas – e cuide bem delas.

Se você é motorista de aplicativo, você está sempre fazendo revisão no seu carro, trocando os pneus, trocando o óleo, certo? Você não vai conseguir cozinhar em casa todo dia se as bocas do seu fogão não estiverem acendendo direito, se suas facas de cozinha estiverem secas. Você vai ter que reservar algum tempo no seu cronograma e no seu planejamento (por exemplo, todo sábado às 11h) para amolar as facas, limpar o fogão etc. O mesmo vale para o seu ambiente de estudo. Você deixa todos os arquivos e PDFs que você baixa na pasta de Downloads, alguns sem nome, desorganizados e depois não consegue mais encontrar as coisas? Sua caixa de emails está assim também. Reserve um tempo na sua agenda para criar pastas e subpastas dividadas por tema e separar os seus arquivos.

Sem neurose

Não adianta ficar neurótico querendo ter o equipamento perfeito nos mínimos detalhes – isso vai ser só outra desculpa para você se distrair. Mas se você tiver oportunidade e se couber no seu orçamento, vale a pena investir em um computador melhor e mais rápido, por exemplo. São suas ferramentas de trabalho. Aprenda a abrir seu computador e limpá-lo periodicamente com um mini aspirador de computador – ou leve-o periodicamente em uma loja de informática para que alguém faça isso para você. Mantenha sua mesa de trabalho organizada e os livros em ordem. Instale um programa como o f.lux em seu notebook ou o Twilight em seu celular (são aplicativos para filtrar a luz azul e proteger os seus olhos). Invista em uma cadeira confortável – não trabalhe na cama!

4. Pratique.

No início, você só vai conseguir trabalhar de forma focada e sem interrupção por, digamos, quinzes minutos de cada vez (com um intervalos de uns 5 minutos entre cada sessão). Mas, com o tempo, você vai conseguir aumentar para trinta minutos. Para uma hora. Para duas horas. Essas duas horas focadas irão render muito mais do que um dia inteiro sem foco.

5. Use alarmes e timers.

Não se prenda à técnica Pomodoro! Ao começar uma sessão de 1 hora ininterrupta de trabalho focado, coloque um alarme para daqui a uma hora. Você só irá parar quando tocar o alarme. Nunca antes disso. Mas se o alarme tocar e você ainda estiver disposto e motivado, tanto melhor! Ignore o alarme e continue por mais tempo! Aproveite que você tem o foco. Quando você começar a perder o foco, pare para descansar. Então, coloque outro alarme para um intervalo. Nesse intervalo, você irá tomar um ar, tomar um café etc. E então, quando o alarme tocar, você começará outra sessão de trabalho focado.

Descansar é importante

O intervalo para descanso pode ser tão importante quanto a sessão. Não adianta tentar extrapolar seu limite – é como no exercício físico. Se já tem meia hora em que você está trabalhando focado, mas não está rendendo, então não está focado e é hora de dar uma pausa.

6. Estude sozinho! 

Estudo em grupo pode ser interessante – mas as sessões individuais de estudo focado são essenciais. Já diza Pablo Picasso: “sem a solidão, nenhuma grande obra é possível”. Você só conseguirá REALMENTE focar se estiver sozinho. Mas é claro que há momentos em que o estudo em grupo proporciona uma troca de ideias e perspectivas e é excelente. Porém, não substitui o trabalho focado sozinho – o complementa. Muitos insights bons surgem em uma sesao de estudo em grupo. O insight que surgiu daquele brainstorm tem de ser levado para casa para que se foque nele depois em uma sessão solitária. Além disso, as sessões de estudo em dupla ou em grupo funcionam melhor para estudo de disciplinas matemáticas, por exemplo. Tudo que envolve criatividade ou escrever funciona melhor de forma solitária. Ademais, estudo em grupo frequentemente se transforma em socialização com amigos e conhecidos – e dispersão.

7. Reserve algum tempo para o descanso.

Quem pratica musculação visando ganho de massa muscular sabe que o músculo cresce durante o repouso, ou seja, no invervalo entre uma sessão e outra. De forma análoga, as sinapses cerebrais são reforçadas durante o sono. Trabalho focado rende mais, porém é mais desgastante e, por isso, ninguém aguenta trabalhar assim o dia inteiro. Se você tentar, o resultado será burnout. Se você estiver bem descansado e relaxado, no próximo dia certamente conseguirá um trabalho ainda mais focado e produtivo!

8. Cultive interesse.

Quando você tem interesse por um assunto, sua motivação aumenta e o cérebro produz mais dopamina. Certamente, você já deve ter percebido que é muito mais fácil se lembrar de todas as tramas e subtramas e da biografia dos personagens da sua série de TV favorita do que fazer o mesmo com História do Brasil (caso você não goste muito de História). A melhor motivação é o interesse. Se você não tem interesse nenhum por aquilo que você está estudando, tente conectar, pela interdisciplinariedade, com algo que atrai seu interesse. Se muitas disciplinas da sua área não interessam você e se você odeia tudo, então provavelmente você está na área errada e deveria reconsiderar se continua nela. Uma outra forma de incentivar seu cérebro é impor a si mesmo desafios. Fazer testes na internet, quiz, traçar metas.

Fontes:

Conclusão

Todas as dicas acima estão relacionadas: para focar em uma coisa de cada vez, sem interrupções, é preciso que a sessão de estudo seja “sagrada” – e solitária – e que se possa contar com as ferramentas corretas e bem cuidadas. Conseguir manter o foco ininterrupto requererá prática e o uso de alarmes ou timers é uma forma de manter o controle do tempo. Finalmente, o descanso é fundamental para que se possa recarregar as energias e ser ainda mais produtivo.

Esse artigo foi útil? Você gostou? Se sim, compartilhe em suas redes sociais! Se você tem algum dúvida entre em contato comigo, eu posso ajudá-lo a organizar seus estudos. Clique AQUI!

Leave a comment

User registration

You don't have permission to register

Reset Password